Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diario de Bordo

Pequenos grandes nadas que me vao acontecendo...

Diario de Bordo

Pequenos grandes nadas que me vao acontecendo...

Trazia uma vida inteira nas costas. A pesar-lhe, ao mesmo tempo que lhe se atrasavam os passos. Sabia para onde queria ir, mas não sabia como fazê-lo. Sabia o que já não queria, sabia exatamente onde começavam as suas lutas, mas sentia-se morrer aos bocadinhos em cada passo não dado. Torturava-se com isso. Torturava-se com as perguntas que lhe faziam e, por muito que as suas respostas fossem verdades, ninguém parecia entender.
Queria fazer o que era suposto, deixar de adiar a vida e viver. Queria percorrer o que vivia nos sonhos e sentir as coisas bonitas que a vida lhe trazia à porta. Mas não era fácil. E não era comodismo ou falta de coragem. Era medo. Dos fins. Dos recomeços. Dos intervalos entre ambos. Era medo de cair e não ter por onde se levantar. Era medo de reviver situações que marcaram. Era medo que outros se magoassem nessa travessia. Era, principalmente, o medo de se perder num caminho sem luz à vista!
E o que, para uns parece inércia, para ela é precaução. E o que para uns é comodismo, para ela é a procura do momento certo. No tempo dela.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Calimero 15.12.2019

    Ola kanes.se recomendas certamente vale a Pena ❤️..

    Beijinhos e boa noite..
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.