Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diario de Bordo

Pequenos grandes nadas que me vao acontecendo...

Diario de Bordo

Pequenos grandes nadas que me vao acontecendo...

Como se esquece um Amor!

“Sinto falta do teu cheiro…

Da tua respiração…

Sinto o teu toque sem me tocares.

Recordo as palavras, os olhares, os silêncios…

Sinto-te aqui e não te consigo deixar ir…”

 

Existe um momento em que alguém nos marca.

Um momento em que tudo pára e se transforma.

Um momento onde a magia realmente acontece!

Chamam-lhe Paixão…

Mas, e quando o tempo passa e tudo permanece? Ainda é Paixão?

Chamo-lhe Amor…

O Amor, talvez seja isto: um pensamento presente, uma imagem que permanece, um sorriso que se esboça ao lembrar, um sonho acordado que surge, uma lágrima de saudade, uns pingos de chuva de verdade, um cheirinho a castanhas, um sabor a cerejas, uma flor que se cuida, um perfume que não desaparece, um abraço imaginado que aperta, um suspiro que arrepia…

Talvez seja isto, o Amor!

 

E quando esse momento é negado ou quebrado, como se segue em frente?

Como se deixa ir alguém que nos marca?

Como se deixa ir um Amor?

 

Muitas vezes ouço: “Não era o destino! Se tiver que ser, voltaremos a nos encontrar! É a vida…”

Não sei se isso do destino existe, acredito sim, que as nossas escolhas, certas ou erradas, decidem o nosso destino!

Está em nós a capacidade de agarrar a vida que queremos! Mesmo com medo, devemos ir…

 Como se deixa ir alguém que se Ama?

 “Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode ficar-lhe para sempre. (…) Quem procura evitar o luto,

prolonga-o no tempo e desonra-o na alma. A saudade é uma dor que pode passar depois de devidamente doída, devidamente honrada. É uma dor que é preciso aceitar, primeiro, aceitar.

É preciso aceitar esta mágoa esta moinha, que nos despedaça o coração e que nos mói mesmo e que nos dá cabo do juízo. É preciso aceitar o amor e a morte, a separação e a tristeza, a falta de lógica, a falta de justiça, a falta de solução.

Dizem-nos, para esquecer, para ocupar a cabeça, para trabalhar mais, para distrair a vista, para nos divertirmos mais, mas quanto mais conseguimos fugir, mais temos mais tarde de enfrentar. Fica tudo à nossa espera. Acumula-se-nos tudo na alma, fica tudo desarrumado.

O esquecimento não tem arte. Os momentos de esquecimento, conseguidos com grande custo, com comprimidos e amigos e livros e copos, pagam-se depois em condoídas lembranças a dobrar.

 

Para esquecer é preciso deixar correr o coração, de lembrança em lembrança, na esperança de ele se cansar.

 

MEC

 

mec.jpg

 

11 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Seriamos capaz? !

    17 Janeiro, 2020

    “Um homem sentou-se numa estação de metro de Washington DC e começou a tocar violino, era (...)

  • Pensamento do dia!

    14 Janeiro, 2020

    "Não carrego certezas.Só coragem. E sigo.Aprendendo com a propria vida.! Alguem me disse um (...)

  • O preço da felecidade..

    10 Janeiro, 2020

    Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. (...)

  • A cura!

    08 Janeiro, 2020

    - E o que fazes quando te assaltam essas dores? - O melhor que sei fazer Excelência! - E o (...)

  • Sou..

    07 Janeiro, 2020

    Sou feita de sonhos, de saudades, de amor. Sou feita de coragem (nao muita), de abraços, de (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D